The Journal #6

       



     Depois de ficar ali imenso tempo ao lado de Sol à luz da Lua, fui ajudar a avó a arrumar as coisas e me deitar. Sol não falou mais comigo a não ser "boa noite, Luna". Apenas sorri-lhe, meio desajeitada, e fui para o quarto. Não consegui dormir logo, tinha tantas coisas na minha cabeça... Aproveitei e fui ler um pouco do caderno da avó. Precisava mesmo de ler sobre o nosso mundo.
     Havia imensas coisas apenas num "capitulo", digamos assim, e eu fui logo para as partes que me interessavam mais. Os poderes, as formas humanas e a rivalidade.





Lua - Poderes  

      Consoante a forma humana da Lua, a representante pode ter vários poderes e assim que atingir a maioridade, 21 anos, os seus poderes crescerão e ficarão consigo para sempre. Cada representante tem um poder específico, mas todas partilham um mesmo, leitura de mentes. Existem vários poderes: 
- Leitura de Mentes; 
- Cura (um poder que se aprende);
- Invisibilidade; 
- Controlo dos três elementos da Lua: Ar, Água e Luz (nunca aconteceu uma forma humana controlar os três elementos); 
- Controlo de Mentes e/ou Objectos; 
- Visões; 
- Transformações; 
     Estes são os principais poderes que a forma humana da Lua pode ter. Existem mais, mas estes são os mais comuns e os mais poderosos.

     Bem, parece que ainda só tenho o Controlo de Mentes, mas a avó diz que tal poder manifesta-se em todas as representações sem ser necessariamente algo que fica. O que será Transformações? Tenho de perguntar à avó. Adorava ter todos os poderes. São todos tão únicos... Quais serão os que a Lua vai escolher para mim? Estou super ansiosa para descobrir quais serão. 

• Formas Humanas 

      Existem formas humanas de todos os planetas e satélites do Sistema Solar. Podem não existir na Terra, mas existem no seu próprio planeta.  Por exemplo, a forma humana da Terra vive na floresta. Ela tem vários poderes, como controlar os 4 elementos: Terra, Ar, Fogo e Água; Cura, Dom com Animais e Leitura de Mentes. Quando a Terra está em perigo, a sua forma humana age para que nada de mal acontece ao nosso Planeta. Sol não representa perigo para a sua forma humana pois a representação da Lua está responsável por ele. 
     Sabe-se, por Sol e pela representação da Terra, que existem formas humanas dos restantes planetas. Sol não os criou, apenas permitiu que continuassem vivos por ser uma Estrela Vital.  

      As Formas Humanas existem para representar o Planeta, o Satélite, ou a Estrela. Lutam pelo que estão representar de maneira a que o normal continue, que a paz continue.

Sol e a sua Luta contra Tema 

     Sol e Tema são estrelas opostas. Sol é feito dum calor e dum fogo infinito e poderoso. Tema é feito do mais grosso gelo e do mais temível frio. Habitam galáxias diferentes, lutam pelo poder das mesmas e até um morrer, a luta jamais acabará. 

Como Começou: 

      A Galáxia de Tema tem apenas 3 planetas. A Via Láctea tem 9. Tema tem inveja de Sol e portanto quer roubar-lhe a galáxia e Sol não pode permitir que isso aconteça. Infelizmente, Sol não tem poderes suficientes para vencer Tema. É por isso que surge a representação de Lua. A sua forma humana vai ajudar Sol a reforçar os seus poderes e a estar preparado para a Luta Final contra Tema.


      Sim, agora que sei que Tema é feito de gelo e frio, e tem uma inveja enorme da nossa galáxia era suposto eu sentir-me confiante? Porque é que fui ler este caderno? 
- Luna? Posso entrar? Estás acordada? - sussurrou Sol. 
       Oh céus, porque é que Sol está a bater na minha porta? 
- Hum... Sim Sol, entra - disse desajeitada.
- Desculpa interromper a tua leitura - disse.
- Não faz mal. 
     Sorriu - Bem, só queria perguntar-te - hesitou. 
- Perguntar-me o quê? - estava tão curiosa. 
- Gostavas de ir dar uma volta comigo amanhã? - perguntou mais tímido que o costume. 
Senti a minha cara a ficar vermelha, de certeza que estava a parecer um tomate. Não sabia o que dizer. Digo que sim, ou que não? 
- Hum... 
- Se não quiseres, não há problema.
       Como é suposto eu resistir àquela voz pedinte? Pelo amor de Deus.  
- Não, não! Hum... Sim, está bem, vamos - conclui. 
- Acorda cedo, vai ser um passeio longo - sorriu. - Bem, então bons sonhos, Luna. 
- Boa noite Sol - desejei.
      Oh não! No que é que me fui meter?! Dar um passeio com Sol?! Mas onde é que eu estava com a cabeça?! Acho que preciso urgentemente de ir dormir, preciso mesmo.



9:32 


      Não acredito que dormi mais do que devia! Era suposto ter acordado às oito e meia! Ele deve estar à morrer de tédio à minha espera.
- Luna!
- Olá Sol! Desculpa o atraso - disse ofegante.
- Não tem problema, vamos?
- Posso saber onde?
- Bem, - olhou para cima.
- O quê? Vamos para ? - perguntei surpreendida.
- Sim, anda - esticou a sua mão. Não quis dar a minha logo por alguma razão - Não confias em mim, Luna?
- Sim, claro que confio - disse, sem pensar duas vezes apesar de não estar certa da minha afirmação.
- Então vamos - e desta vez agarrei na sua mão.
      Assim que as nossas mãos se tocaram, uma imensidão de luz se espalhou à nossa volta. Era capaz de me cegar os olhos, mas ainda assim teimei em deixá-los abertos. A luz devorava cada pedaço do meu jardim e brilhava cada vez mais a cada segundo que passava. Os meus olhos estavam maravilhados, nunca tinha presenciado tanta beleza. Sol olhou para mim e lançou-me um olhar de "prepara-te", sorri-lhe; Estava pronta, estava mais que pronta. Sonhara com o dia em que iria visitar a nossa galáxia. Sonhara com o dia em que ia conhecer-me, a Lua. Assim que Sol me deu o tal olhar, os nossos corpos atingiram uma velocidade incrível. Estávamos a sobrevoar a minha casa, e quando dava por isso estávamos por entre as infinitas nuvens que cobrem o nosso céu. Só pensava que estava a imaginar tudo.
      Assim que passámos as camadas da Terra, o preto invadiu-me. Obriguei-me a fechar os olhos e só abri-los num momento de segurança e quando o fiz, não queria acreditar no que via.
- Então, que tal? - perguntou Sol.
- Sol, isto é a melhor coisa que fiz em toda a minha vida - abracei-o.
      Ao abraçá-lo, o meu corpo sentiu o calor que ele tinha no dele. Um calor abrasador, reconfortante e calmo. Ele me acalmava apesar de tudo. Tudo nele aquecia-me a alma. E quando ele me abraçou de volta, forte e protetor, eu não duvidei mais dele. Eu e Sol vamos ficar bem, eu e Sol vamos conseguir superar tudo no nosso caminho. Estamos juntos, para sempre, quer eu queira quer não. 
     Larguei-me dos seus braços e flutuei por entre a nossa galáxia. Tudo era lindo, mais lindo do que sempre imaginei. Estava num ponto onde conseguia ver os planetas, e os seus respetivos satélites muito bem e foi aí que me ocorreu:
- Sol, estamos no teu lugar não é?
- Sim Luna, estamos.
- Vai tudo correr bem, tu vais recuperar tudo. Eu tenho a certeza - sorri.
- Juntos? - a sua pergunta surpreendeu-me, mas respondi com certeza.
- Juntos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

expressa-te:

bright petals.